Al malahfa

É um vestido feminino de 4 metros de comprimento e uma largura não superior a um metro e sessenta centímetros.

Os Mlahefs não são idênticos sao usados nas ocasiões especiais pelas mulheres sarauís, aqueles que colocam os Mlahef usados por meninas e senhoras de idade .

Com o tempo, as meninas sarauís usavam uma tunica semelhante em Daraa composta por duas peças de diferentes cores, azul e preto. Atê que elas chegaram a maturidade, enquanto as meninas usavam Mlahfa até o casamento.

Em geral, não houve uma grande diferença na maneira de vistir o Mlahfa, a única diferença é que o tipo de tecido utilizado pelo costoreiro do Mlahef. com a globalização, os novos tipos de tecidos começam a invadir os mercados províncias do Saara.

As Inovações na fabricação do Mlahef são introduzidos seguindo o progresso civilizacional que a mulher saharaui conhece. Na verdade, os gostos e aspirações de uma jovem saaraui de 20 anos certamente não são os de uma mulher de sessenta anos. O Mlahfa é mais portado que a Daraa e, portanto, sua produção continua a desenvolver-se

Maneira do uso das colchas - Malhaf

Para a mulher saraui sua maneira particular para vestir Mlahv , ela é usa de forma natural  e que ela cobre tudo seu corpo colocando sobre o seu Colchas, suas clochas denominados de Kalkalm na cultura / dizem embeleza sua roupa com clochas levando clochas/ então é belo quando é levado com / colchas / ligado suas partes com colchas.

 

No saara, a mulher embleza-se toda as colchas para chamara atenção do homem, e atraí-lo, iniciando com a  linguagem dos olhos e a maneira de embelezar-se com o uso das roupas com ajuda das colchas sarauis belos e diferentes, trata-se de uma roupa tradicional ligada sempre com o corpo, alma também.

 

Tipos de Clochas – Malhaf

 

Lembra-se os clochas Chaka e Malhaf fino, além da fixação e Sakamino que é uma forma antiga, sem falar dos Malhaf Cherk / do oriente/ com matéria azul e palpavél que é chamado a noite / indigo/ o tipo conhecido muito na europa pelo nome de Guin´e La Voile de/

 

Além disso existe Mlahv Safana , com especificidades  que ( inclui figuras, numeros  espalhados ), e  Mlahv avestruz e Mlahv fino do tipo, Dumas , Dallas, Coca , os alunos , spray Tacanut , Mkimh , ar, Alsenbur , da ilha (em relação ao Canal Al- Jazeera ) , etc .. .

Além de tudo isso , há um outro tipo de quilts do Malhaf que está em desenvolvimento , trata-se do Mlahv Nassass ' / importado da Mauritânia , na forma de fitas longas ' B'nai '' – sua largura não ultrapass três centímetros –envolto sobre juncos . Este é o tipo mais caro de quilts no Saara , sendo o preço ultrapassa três mil dirhams por peça.

Das amostras inovadas encontram-se  Mlahv , Raquel , Kneph ( fonte japonês), e Mlahv escravo, uma qualidade as mais ofertada nos mercados sarauis  atirando homens e mulheres, jovens para comprá-los , eles são finos transparente causando  as atrações : mostra o corpo as partes importantes da estrutrua .. bem como as Mlahv que adequa a noiva no casamento , e claro que os nomes é uma tradução verbal ( emprestado da  linguagem) palavra anoitado ,seja uma noite associada com aparença do noivo e após o término das primeiras noites da cerimônia do casamento numa festa popular saraui chamada ' aparença ' ( apresentação) . Isto é, além do Mlahv , Bateria, gafanhotos , CD, Scud , via África do Sul (comemoração da Copa do Mundo 2010) , facebook .. Além de tudo das outras colchas que levam o selo de designers internacionais, como Jefnssa e Roberto Cavalli, que desfrutam da grande popularidade junto as mulheres Al Baidaniatt .

Malahif e o pensamento  lendário

Ligado com um conjunto de mitos e lendas  do pensamento que acompanha as colchas , comum no saara e na crença popular deste povo do deserto, artigo conhecido como de destaques dos Grampos no estilo  " de uma mãe Kumaima utilizando  um amuleto para  proteger o corpo. Isso é representado na toca da menina (ou menino ) por sete vezes pela mãe das partes  de suas clochas, ou passar o menino afetado por sete vezes do dentro das pinças e facas peplos do Melhaf da mãe. Além desta outra crença relativo a algumas mulheres que querem se casar para cortar uma parte do Mlahah e deixá-lo ao lado de um santuario para visita-lo para expulsar Jinx e ganhar a confiança do homem desejado!

Edredons /Malahef/e sentimentos do amor das mulheres


Não longe deste contexto , muitos sarauis acreditam que a desintegração do finehete do Malhaf em torno dos ombros , na presença de alguns homens evidência a existência de um verdadeiro amor que a mulher tem em relaçao ao homem. A Malhafa aqui contribui  simbolicamente na expressão dos sentimentos acordados e amor decorrente das fontes consistentes sociais, religiosas e culturais . E ligado a questão do ciúme , as mulheres ciumentas recorrem a rasgar seus Mlahafs sobre seus  corpos , pelo pressentimentos da traição artificial por parte de seus maridos.



Tranças

As mulheres sarauis não dispensam as " tranças " com pregos, ele é isso é uma tradição de muito tempo, ela constitui um dos elementos mais importantes que forma o aspecto externo das mulheres do saara. As mulheres foram capazes de desenvolver a forma de tranças para tomar uma série de formas que correspondem ao ambiente geral em que elas existem.
E a beleza feminina saraui varia em termos de tranças dos dias normais, para os dias dos casamentos, das festas e das ocasies, em que as tranças conhecidas inclusive por " Ghafa ", " Malfufa", " Almchinkh "é uma das tranças das mulheres mais velhas. Das tranças das adolescentes e as mulheres jovens prontas para casar-se enfeitam as mulheres sarauis com as Tranças " Al Baz ", ou   Tranças " Al Altaasil".


Malhaf saaraiui .. Quadro plástico vestido das mulheres

O assunto das trajes tradicionais nas regioes do sul de Marrocos um carácter especial e diferente que se reflete muito na sua profundidade e na popularidade de muitas funções desempenhadas em vários níveis e dimensões, seja eles superficiais estéticos, psicológicos saudaveis ou de  outros ligados com ritmos afins da vida cotidiana.


Estes Véus 'Al Azia' são geralmente masculinos como Caldraah e Al Tame  e calças para os árabes (ou calcinha 'Ckashat' , é uma calça solta com cintos de couro longo trecho até os pés ), e outros femininos soltos os mais importantes das mulheres  são Al Malhaf que constitui o assunto deste artigo, especialmente no que o diferencia dos pigmentos e variedades 'Lawyn' e formas de decoração como quadros abstrato onde existem  demissões e artes colorimétricos enfeitos.

Neste contexto Almlhfah torna-se o véu feminino visível, execepcional no saara, constituindo um terreno fértil para a aplicação de uma série de elementos plásticos e estéticos (notadamente de cores e quadros  expressivos pigmentados correspondendo a ele ) onde aparece na sua luz o conhecimento técnico que é caracteristica dos tintureiros Sararnianos.


Se foi dito antigamente que a beleza estética do produto artistico (geral) não necessariamente limitada ao objeto estético que representa, mas reflete ainda mais no coração da aparência sensorial e visual, porque o pintor tradicional saraui que ( é professional do tingimento e coloração dos veus )  tenta domar nossos olhos para desfrutar da aparências estética visual, sendo que nos vemos colocar diante de nossos olhos algumas configurações de forma heterogênea em figuras e cores que caracterizam  as produçoes artisticas multi- funcionais que levam Al Malhaf e seu tingimento.

Antes de abordar algumas das idiossincrasias do plástico que se destacam a partir da profundidade do vínculo 'Almlhfahé que caracteriza como produto  criativo ultrapassa seu rol funcional porque destaque nela a natureza da pigmentação técnica que produz Malhaf saraui, com um lembrete de alguns tipos de amostras e as mais negociadas e consumidos.

Entre troca .. e batik

 Almlhfah passou por muitas etapas ao nível dos métodos e técnicas de tingimento ( ou mais corretamente tratar da cor ), entretanto o mais notavel permanece, sem contestação , a técnica de troca que é ligado com muitos aspectos, a tecnologia do plástico que é uma técnica ( batik ) que significa a depilação e o  friso do pano colocando-o dentro de tingimento ( como dunking ) de forma espontânea, e depois de abri-lo aparece os cores homogêneas espontaneamente .. Mas também a espontânea justifica e confirma a sua importância expressiva e estética.

 

A arte de batik – do qual os tintureiros Saraui inspiram a técnica da cor e tingimento que se representa a origem de suas  subsistências - dos principais formas de pintura sobre pigmentos corantes  e produtos químicos que  a maioria das pessoas e povos  usam como uma forma abstrata (exceto  algumas das experiências nas quais destaracram como expressao  pessoal  e  diagnóstico que é pouco raro) isso é - batik – que é Arte pigmentada praticada de forma popular na Ásia, especialmente na Índia , na China, no Paquistão e em alguns países da África Austral , sendo seus usarios là fazem extrair corantes e pó cor de algumas plantas resistentes e longas no tempo para fim  de destacar seus assuntos e explorar suas idéias derivadas principalmente da cultura e da crenças populares religiosa e mitológica.




No que diz respeito as cores rurais ‘Badia’ no conjunto pode-se  dividir em dois tipos: as cores especificas na categoria das jovens mulheres geralmente fica brilhante, ou aberta, ou luminosa como amarelha, laranja , verde e vermelho suave, e o outro ligado à categoria de mulheres mais velhas , muitas vezes (se não dizemos sempre) que ela se trona escuro e sombrio , necessariamente , é nesto um harmônico aspeiraçao muitas vezes diversificado.

 

A razão nisso é a ( escolha da cor ) para o significado profundo da cor , que pode simbolizar a afiliação institucional, social ou de idade específica , ou podendo indicar a identidade desse modo que (por exemplo) não é apropriado em relaçao a uma mulher idosa que usa uma Malhafa multi-cor e peplos ,enquanto  ela  se veste de preto e cinza e branco ( em alguns casos ) , ou em ralaçao as cores escuras mono notas  ( Monokronah ) significando a tendência para a simplicidade na vida ena convivência.

 

Os ‘Al Malahik’ significam os que utilizam frequentemente a cor vermelha como a cor do sangue de ‘Al Maimaiah’ , em ralaçao as colchas ‘Almzrbakh’ elas significam o que foi tingido nelas com os coloridos ‘Al Zaialikq’ , isso é a lua . E Al Mehri  nele, quer dizer o tingido de amarelo , como a cor do sol. Além dos quilts ‘Almemkorh’ , eles são oblíquos à cor avermelhada , e outros com a freqüência de cor azul ‘al cobalti’e vermelho  vivo  / vermelho cor do fogo o mais frequente





    
Copyright 2006-2019 © CORCAS