Plantas medicinais

O saraui é muito unido às suas terras e ao seu espaço de vida. Muitas das suas culturas e plantações são utilizados para tratar dos seus males e doenças, e o seu conhecimento no domínio das plantas e especiarias medicinais ainda o une mais ao seu ambiente.

A doença Aqendi é aquela de que mais sofrem os sarauis. Manifesta-se através de sintomas de febre,  tonturas e problemas de audição e ocorre após um abuso de  refeições salgadas ou ácidas. Esta doença é tratada com uma planta de cor  alaranjanda chamada Tajmaakhet. Esta planta é importada da Mauritânia.

Entre as outras doenças conhecidas no Sara pode-se citar :

Aouragh : resulta d’um excesso de refeições ou alimentos açucarados  
Lamhour : dor a nível da garganta
Kachouch : nome dado à gripe
Achchgiga : dor de cabeça
Amakhssour : doença grave na mulher grávida
Ajlala : doença dos olhos (catarata)

Deve-se assinalar que as diferentes facetas da vida no deserto, apesar da sua rudeza, dá aos sarauis uma vontade considerável de usufruir dos prazeres da vida, das recepções entre amigos e membros da família, dos prazeres da vista, bem como dos prazeres das longas  viagens e dos passeios pedestres.

O saraui nunca perde a ocasião para manter viva a sua relação com a sua cultura ancestral, que lhe confere os seus espaços de vida e o seu interesse pelas  plantas medicinais, os quais são exemplos desta relação entre o homem e a sua natureza.


    
Copyright 2006-2019 © CORCAS